5 dicas para quem quer morar sozinho

5 dicas para quem quer morar sozinho

O sonho de morar sozinho

Em alguma fase da vida, bate na gente aquela vontade de morar sozinho. Ela pode vir acompanhada de uma oferta de emprego em outra cidade, com o início de uma vida a dois ou até mesmo por querer ser independente e sair da casa dos pais. No entanto, independentemente do motivo, o plano de morar sozinho será sempre um desafio.

Por esse motivo, é essencial se planejar antes de alugar ou comprar uma casa ou apartamento e assumir as despesas domésticas (que podem ser altas se você não tomar alguns cuidados). Mas não se preocupe! Preparamos uma lista de 5 dicas essenciais para você entrar com o pé direito nessa nova fase da sua vida. Acompanhe!

1. Guarde dinheiro e faça uma reserva

O primeiro passo para morar sozinho é garantir que você conseguirá manter todas as suas finanças em dia. E isso não significa pagar as contas de luz, de água, os gastos com supermercado e outras despesas mensais. Além delas, é preciso também considerar que imprevistos podem ocorrer e ocasionar débitos fora do orçamento.

Para tanto, antes de sair da casa dos seus pais, considere poupar uma parte considerável do seu salário ou fazer algum investimento rentável com esse dinheiro até que você precise pega-lo. Esse montante se tornará sua reserva financeira de emergência e poderá ser depositado na poupança ou investido em títulos do tesouro ou renda fixa, por exemplo.

O ideal é poupar, no mínimo, 4 meses e, só depois dessa economia, pensar em procurar imóveis para alugar ou para comprar.

2. Elabore um planejamento financeiro

Outra atitude muito importante a se tomar antes de morar sozinho é a elaboração de um planejamento financeiro. Ele poderá ser realizado manualmente ou por meio de uma planilha do Excel. Independentemente do meio, o importante é subtrair dos seus rendimentos mensais todas as possíveis despesas, fixas e variáveis, que você terá com a sua nova casa.

Nessa etapa nova de morar sozinho, é essencial fazer escolhas conscientes. Assinar a opção mais potente de internet ou se matricular na academia mais cara do seu novo bairro são gastos que podem ser deixados de lado nesse primeiro momento.

3. Prepare-se psicologicamente

A decisão de morar sozinho é difícil de ser tomada. No entanto, mantê-la pode ser ainda mais complicado. Além de ficar longe da família, sustentar uma casa às suas próprias custas pode ser um grande problema para quem não está muito bem preparado.

Por essa razão, . Converse com amigos e familiares que já passaram por essa mesma situação e não deixe de tirar as suas dúvidas. E, para que os seus pais não se sintam abandonados, marque jantares e visitas regularmente. Eles vão adorar receber seu convite para ir na casa nova! 

4. Escolha o bairro e o imóvel ideais

Já falamos aqui no blog sobre escolher um imóvel para alugar. Nessa etapa, principalmente para quem vai morar sozinho, o ideal é procurar localidades que sejam próximas do trabalho e da faculdade, para economizar com transporte.

Ademais, é fundamental buscar apartamentos ou casas cuja manutenção caiba no seu orçamento inicial. Assim, você evita de ficar endividado no futuro e ainda consegue manter um padrão de vida confortável sem maiores problemas.

5. Tenha cuidado na escolha dos móveis e dos eletrodomésticos

Na hora de mobiliar a sua nova casa, é normal queremos comprar todos os móveis e eletrodomésticos com que sonhamos. Esse tipo de atitude pode acabar prejudicando sua situação financeira. Devemos lembrar que em mudanças, novas despesas podem aparecer sem avisar! 

Pensando nisso, em um primeiro momento, opte por adquirir apenas o essencial para o seu conforto do dia-a-dia. E interessante, também, procurar utensílios que sejam úteis e tenham um bom custo-benefício.

Para auxiliá-lo, aqui vai uma lista de itens essenciais para quem vai morar sozinho:

  • Na cozinha, geladeira e fogão são indispensáveis. Se sobrar uma grana, adquira também um micro-ondas, que vai ser bem prático no dia a dia. Não esqueça de olhar qual o consumo de energia de cada um deles! Dê preferência para aqueles que tem a ”bandeira A” de economia no selo do INMETRO;
  • Na sala de estar, um sofá de 3 lugares e uma mesa de centro são boas pedidas e vão deixar o cômodo mais aconchegante. E, se você fizer muito uso da TV, ela também é uma ótima aquisição;
  • No quarto, a cama e o armário são os itens mais necessários. Se quiser incrementar, uma mesa de cabeceira também pode completar a decoração;
  • No banheiro, você provavelmente terá de gastar com itens de utilidade básica, como lixeiras e porta-toalhas, tendo em vista que alguns imóveis já vem com box e armários no banheiro. Caso não tenha e você faça questão, lembre que será uma dívida a mais no valor total ao mobiliar a casa. 

Esses são os itens básicos que o mobiliário de uma casa deve ter. É claro que essa lista pode variar de acordo com os cômodos existentes no imóvel mas já dá para ter uma ideia do que é dispensável e indispensável na sua primeira casa.

Já está pronto para morar sozinho? Com as nossas dicas, você se sentirá muito mais preparado para iniciar essa nova etapa em sua vida!

Lembre-se de procurar seu imóvel ideal na Utilbrás, iremos te auxiliar em todo esse processo 😉

Veja mais em:

11 dicas para não errar na sua mudança 

Conheça as plantas ideais para cada ambiente da sua casa